Pinterest • The world’s catalog of ideas

Explore Reflection Nebulas, Horsehead Nebulas, and more!

Na vasto complexo da Nuvem Molecular de Orionte, algumas nebulosas de reflexão azuis são particularmente aparentes. Aqui estão duas das mais proeminentes nebulosas de reflexão - nuvens de poeira iluminadas pela luz reflectida de brilhantes estrelas embebidas. A nebulosa mais famosa é M78, no canto superior direito, catalogada há mais de 200 anos atrás. No canto inferior esquerdo está a menos conhecida NGC 2071.

A Nebulosa de Eta Carinae (NGC 3372) é uma grande nebulosa brilhante, que rodeia vários aglomerados abertos de estrelas. Entre essas estrelas encontram-se Eta Carinae e HD 93129A, que são duas das mais maciças e luminosas estrelas da Via Láctea. A nebulosa encontra-se a uma distância de 6 500 e 10 000 anos-luz da Terra. Está localizada na constelação de Carina. A nebulosa contém, múltiplas estrelas de tipo O.

IC 2118 (também conhecida como Nebulosa Cabeça de Bruxa, devido à sua forma), é uma nebulosa de reflexão extremamente fraca. Acredita-se que um resíduo de supernova antiga ou nuvem de gás iluminada por estrelas próximas a supergigante Rigel da constelação de Órion. Fica na constelação Eridanus.

A nebulosa Cabeça de Cavalo (ou Barnard 33) é uma nebulosa escura na constelação de Orion. A nebulosa está localizada logo abaixo de Zeta Orionis, estrela que faz parte do cinturão de Órion.

NGC 1999, is a reflection nebula, which shines by reflecting light from a nearby star. Unlike emission nebulae, whose reddish glow comes from excited atoms of gas, reflection nebulae have a bluish cast as their interstellar dust grains preferentially reflect blue starlight. While perhaps the most famous reflection nebulae surround the bright young stars of the Pleiades star cluster, NGC 1999's stellar illumination is provided by the embedded star V380 Orionis, seen here just left of center.

A Nebulosa do Anel (também conhecida por M57 ou NGC 6720), fica a 2.300 anos-luz da Terra, na constelação de Lira. Está entre os mais notáveis exemplos de nebulosa planetária. Foi descoberta por Antoine Darquier de Pellepoix em 1779. Esse nome é porque seus gases parecem um anel ou as pétalas de uma rosa cósmica.

Reflection nebulas reflect light from a nearby star. Many carbon grains in the nebula reflect the light. The blue color typical of reflection nebula is caused by blue light being more efficiently scattered by the carbon dust than red light. The brightness of the nebula is determined by the size and density of the reflecting grains, and by the color and brightness of the neighboring star(s). NGC 1435, pictured above, surrounds Merope (23 Tau), one of the brightest stars in the Pleiades (M45).

A Nebulosa da Águia (Messier 16, NGC 6611) é um jovem aglomerado estelar aberto localizado na constelação de Serpente. Foi descoberto pelo astrônomo francês Jean-Philippe de Chéseaux em 1745-46. A fotografia tomada da nebulosa pelo Telescópio Espacial Hubble no início de abril de 1995 ficou conhecida como os "Pilares da Criação", e mostra pilares de gás estelar e poeira contida na nebulosa.

A Nebulosa Saturno (NGC 7009) é uma nebulosa planetária na constelação de Aquário, situada um grau a oeste de ν Aquarii. O nome de Nebulosa Saturno é devido à sua aparência semelhante ao planeta Saturno, com os seus anéis, visto de perfil.

A nebulosa de Órion, também descrita como M42 ou NGC 1976, é uma nebulosa difusa que se encontra entre 1500 e 1800 anos-luz do Sistema Solar, e situada a sul do Cinto de Órion. Foi descoberta por Nicolas-Claude Fabri de Peiresc em 1610 (anteriormente havia sido classificada como estrela - Theta Orionis).

NGC 6543 ou Nebulosa do Olho de gato é uma nebulosa planetária na constelação do Dragão. Estruturalmente é uma das nebulosas mais complexas conhecidas.Foi descoberta por William Herschel em 15 de Fevereiro, de 1786 e foi a primeira nebulosa planetária cujo espectro foi pela primeira vez pesquisado sendo este trabalho realizado pelo astrônomo amador William Huggins em 1864.

NGC 6302 (também chamada de Nebulosa Borboleta), é uma nebulosa planetária bipolar na constelação do Escorpião. A estrutura da nebulosa é um dos mais complexos já observados em Nebulosas planetárias. O espectro de NGC 6302 mostra que sua estrela central é uma das mais quentes objetos da galáxia, o que implica que a estrela do qual se formou deve ter sido muito grande.

A photogenic group of nebulae can be found in Chamaeleon, a constellation visible predominantly in skies south of the Earth's equator. Towards Chamaeleon, dark molecular clouds and bright planetary nebula NGC 3195 can be found. Visible near the center of the above photograph is a reflection nebula surrounding a young bright star. On the lower right, a dark molecular cloud blocks the light from stars behind it.